É tempo de paragem, de adaptação e reflexão

O mundo, o país, a economia, o estado, nós, mudamos. Mudou tudo o que achávamos simples e que tínhamos como dado adquirido; sair de casa para irmos trabalhar todos os dias de manhã, por exemplo.

Agora, até uma mera ida ao supermercado é um desafio. O mundo está em constante mudança, todos sabemos, mas uma mudança tão drástica e repentina ninguém esperava. É tempo de preocupação, mas é igualmente tempo de adaptação e reflexão sobre os tempos futuros. Cenários impostos, mas precisos, para conseguirmos dar a volta e seguir em frente.

Neste processo de aprendizagem e novas metodologias, a componente digital tem ligado as pessoas de uma forma inacreditável e nunca vista. Estamos mais isolados, mas conseguimos comunicar uns com os outros graças à tecnologia de que dispomos. Estamos de quarentena, mas conseguimos ver os nossos familiares e amigos, através de uma chamada de vídeo feita a partir de qualquer dispositivo móvel ou computador.

O mundo digital liga-nos uns aos outros e faz com que a distância física se torne mais tolerável.

Vamos garantidamente superar este obstáculo e conseguir arranjar formas de adaptar pessoas e empresas a esta realidade, a realidade digital, que já existe e move parte da nossa economia. O mundo digital deixou de ser o futuro, mas sim o nosso presente.

 

As redes sociais têm sido uma forte componente motivadora nesta quarenta, onde os utilizadores oferecem formas de superar este isolamento, tais como: desafios, treinos em casa, ideias para o que fazer em casa, plataformas e aplicações de entretenimento, receitas, entre outros.

 

Na Make It Digital estamos sempre atentos ao que se passa nas redes sociais, e por isso, deixamos aqui algumas das tendências que estão presentes nas mesmas, assim como algumas plataformas e ideias para podermos superar esta fase menos boa.

 

Desafios

O mundo digital uniu-se e criou uma série de desafios nas plataformas agora mais utilizadas, IG e TikTok. O “ToiletPaperChallenge” ou o “FlipTheSwitch” são os dois desafios mais virais que estão a invadir estas plataformas durante este período de quarentena.

O desafio do papel higiénico foi o primeiro a ser criado durante a quarentena. Numa sátira às corridas aos supermercados pelos pacotes de papel, Joan Capdevilla, ex-jogador do Benfica, decidiu desafiar os amigos a dar toques num rolo de papel higiénico. O seu objectivo é incentivar à prática de exercício físico mesmo dentro de casa, substituindo a bola por um rolo de papel higiénico.

O segundo challenge foi criado pelo casal Bella e Dallin Lambert. Para o conseguir reproduzir são precisas, no mínimo, duas pessoas em frente a um espelho. Enquanto uma grava, as outras dançam ao som de “Nonstop”, até que se faça ouvir a voz de Drake e a luz se apague. Nessa altura há uma troca de roupa e de posição dos participantes e a luz volta a acender-se mostrando o resultado final. Várias figuras públicas já replicaram e partilharam este desafio nas redes socias através dos instastories (que ficam disponíveis durante 24horas na aplicação Instagram).

 

Hashtags

Por estes dias, a forma mais fácil e rápida que temos de comunicar com o meio exterior é através das redes sociais sendo inúmeros os vídeos e fotografias que já vimos por estes dias nas diferentes plataformas. Todos ou quase todos, tentam apelar para que – quem pode – fique em casa e se proteja. Desta forma surgiu o movimento Eu fico em casa. Este movimento virilizou e com ele foi criado a hashtag #euficoemcasa que tem acompanhado grande parte das partilhas feitas pelos internautas sobre o tema COVID-19. As hashtags #euficoemcasa, #staythefuckhome, #stayathome e #staysafe têm sido das mais utilizadas. Não só de imagens e vídeos são feitas partilhas digitais; no Twitter, Facebook e Instagram, multiplicam-se as frases, slogans e hashtags que apelam à comunidade virtual para se manter informada e longe dos espaços públicos.

 

Actividades que nos ajudam a passar o tempo

É possível fazer planos sem sair de casa? Claro que sim, hoje partilhamos consigo uma série de plataformas que o podem ajudar a passar tempo de qualidade em casa. É certo que inúmeros espetáculos e concertos, foram adiados ou cancelados, por causa da pandemia, mas não é por isso que os artistas ficaram parados, pode ouvi-los à distância de um clique.

Sabia que todas as noites, pelas 21h, o cantor Miguel Araújo toca uma canção de embalar em direto no Instagram para ajudar a adormecer os mais pequenos? Uma ajuda preciosa, segundo vários seguidores do artista na hora de deitar os filhos.

O Festival #EuFicoEmCasa teve a sua primeira edição durante a semana passada, onde, em direto e a partir do Instagram, diversos artistas fizeram concertos de 30 minutos. Estes concertos caseiros contaram com nomes como Carolina Deslandes, Pedro Abrunhosa, Diogo Piçarra, Legendary Tigerman, Ana Moura, António Zambujo, Ana Bacalhau ou Capicua.

 

Filmes e Séries

No que toca a filmes e séries a HBO, a Netflix, o YouTube e outras plataformas de streaming baixaram a qualidade, para garantirem que os serviços vão continuar a funcionar apesar do aumento da procura. Existe agora uma solução para conseguir fazer sessões de cinema com os seus amigos, sem sair de casa. A Netflix Party é uma extensão do Google Chrome que permite que grupos de amigos possam ver filmes, séries e documentários ao mesmo tempo e fazer comentários.

 

Museus à distância de um clique

Já pensou visitar o Louvre de Paris, o Museu do Prado, em Madrid, o Museu Britânico, em Londres, o Museu Solomon R. Guggenheim, em Nova Iorque, ou o Museu Arqueológico Nacional de Atenas, na Grécia, sem sair do conforto do seu sofá? Agora é possível, através das visitas virtuais disponibilizadas por estes museus. Em Portugal, a Fundação Calouste Gulbenkian disponibilizou online, uma visita 360º à Coleção do Fundador. O Museu dos Coches, o Museu Nacional de História Natural e da Ciência e o Museu do Fado oferecem igualmente experiências virtuais e à distância de um clique.

 

Estas são algumas das ideias que o vão ajudar a passar o tempo com mais qualidade e a fazer esquecer, nem que seja por breves momentos, a situação que atravessamos. Para o seu bem e para o daqueles que o rodeiam, fique em casa. Vamos todos ficar bem!

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Abrir Chat
Podemos ajudar? Estamos no WhatsApp
Olá! Podemos ajudar? :)
Powered by